Na noite desta segunda-feira, 9, o técnico Rogério Ceni comunicou à diretoria do Fortaleza que aceitou a proposta para comandar o Flamengo-RJ até o final de 2021, apurou o Esportes O POVO. O clube carioca terá que desembolsar cerca de R$ 1 milhão para pagar a multa rescisória ao Tricolor.

A negociação entre o treinador e o Rubro-Negro caminhou de forma rápida. No início da tarde, o catalão Domènec Torrent foi demitido em consequência da goleada por 4 a 0 para o Atlético-MG, domingo, 8. Na sequência, a diretoria do Flamengo procurou Ceni, que se deslocava de Curitiba para Salvador, com conexão em São Paulo.

As conversas se desenrolaram nos breves períodos em que o treinador tinha sinal de telefone. Até então, porém, mantinha-se o silêncio e não informou nada aos dirigentes do Leão, que recebiam diversas mensagens e ligações. Os jogadores já comentavam o tema entre si.

Depois do desembarque em Salvador, no começo da noite, o ex-goleiro conversou com o presidente Marcelo Paz no hotel em que a delegação está hospedada e avisou sobre o "sim" ao Flamengo. A exemplo do ano passado, quando foi para o Cruzeiro, assegurou que o novo clube irá arcar com o valor previsto pela quebra do contrato. A despedida do elenco deve ocorrer ainda esta noite.

Rogério Ceni deve seguir para o Rio de Janeiro já nesta terça-feira, 10. O Flamengo encara o São Paulo na quarta, 11, pelas quartas de final da Copa do Brasil. Além do treinador, também vão para o Ninho do Urubu os auxiliares Charles Hembert e Nelson Simões e o preparador físico Danilo Augusto.

O Fortaleza, por sua vez, inicia agora a busca por um novo comandante. A equipe do Pici volta a campo diante do Bahia, também na quarta, às 18h45min, na Arena Fonte Nova, em duelo válido pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro.