A inglesa Megan Schotcher, de 28 anos, fingiu ter câncer terminal para arrecadar dinheiro em doações. Através de uma página de financiamento coletivo feita por seu ex-namorado, ela conseguiu receber o equivalente a R$ 115 mil em doações, muitas delas de desconhecidos.

Um dos doadores chegou a fazer um percurso de mil quilômetros de bicicleta com o objetivo de arrecadar dinheiro para Megan, que tem dois filhos.

No entanto, a fraude não ficou impune: a mulher foi condenada a 10 meses de prisão. A pena, porém, foi suspensa pelo período de um ano, no qual Megan ficará sob observação da Justiça britânica.

“Você contou uma mentira terrível para sua família e seus amigos. O que você fez foi sério e causou muitos transtornos a família, amigos e pessoas que generosamente contribuíram e se sentiram exploradas”, disse o juiz Steven Coupland, responsável pelo caso, ao proferir a sentença.